Se vai pintar a sua casa sem a ajuda de um profissional há vários factores a considerar! Hoje em dia esta é uma opção cada vez mais comum, principalmente para quem gosta da cultura DIY. Com uma visita a uma loja especializada podemos conseguir bons conselhos acerca das tintas a usar para as diferentes superfícies. Não podemos é esquecer-nos de alguns pontos essenciais!

1 Proteger

Se não quer acabar com o seu móvel favorito às manchas, o soalho manchado, ou qualquer outra desgraça semelhante, a palavra de ordem é proteger. Antes de iniciar a pintura propriamente dita, é crucial proteger rodapés, dobradiças, chão, móveis e maçanetas. O ideal é retirar o máximo de coisas possíveis, caso não seja possível, munam-se de lençóis velhos e plásticos!

2 Limpar e Preparar

As superfícies que vão ser pintadas têm que estar preparadas para receber a tinta. Aconselhem-se na loja onde vão comprar as tintas. Vejam se será suficiente uma limpeza com panos e detergente (ou lixívia) ou se é mesmo necessário lixar alguma sujidade mais profunda! Por exemplo, manchas de humidade  ou desenhos nas paredes devem ser limpos em profundidade. Além disso, se a superfície tiver tinta a descascar, verniz ou for de um material específico pode ser necessário lixar ou aplicar algum produto, como solventes ou primários, para garantir um bom resultado.

3 Calcular

Calcule bem a área da superfície que vai pintar e compre imediatamente todas as latas de tinta necessárias. Não se esqueça que se não tiver a mesma marca e tom de tinta podem ocorrer diferenças e acabar com paredes às manchas! Não se esqueçam de calcular a área a dobrar para segunda demão!

4 Ordem

Comece pela ordem correcta e evitem perder tempo! Se vai pintar uma divisão inteira o ideal é começar pelo tecto, pintando os cantos e juntas com um pincel pequeno. Continue com a pintura das paredes, não esquecendo de proteger interruptores! Também aqui é necessário começar com um pincel pequeno pintando junto aos rodapés e posteriormente toda a parede. Por fim podem passar às portas e janelas. Os rodapés ficam para ultimo!

5. Repetir

Apos a primeira demão e tempo de verificar se vai ser necessário mais alguma (o que sera o mais natural de acontecer). Veja bem o que lhe escapou, se ha algum problema a resolver, preste atenção para não desperdiçar tinta. Passe uma segunda demão após a secagem da primeira, escolha dias quentes para facilitar este processo!
Chegámos ao final, temos uma divisão com uma cara nova. É altura de lavar os pincéis, guardar a tinta que sobrou, retirar os plásticos e apreciar o resultado!

Agora que decidiu pintar a sua casa tem que decidir que técnica vai utilizar! Pode parecer uma questão sem sentido mas há diversos efeitos que podem ser obtidos com diferentes técnicas. Principalmente agora que se valorizam as texturas e um ar mais rústico e menos perfeccionista, pode experimentar dar um novo ar a sua casa. Este é um óptimo artigo para quem quer fazer coisas diferentes.

1 Pintura em W

Para quem não quer um efeito em especial mas apenas uma superfície uniforme! Para obter um efeito de uniformidade a técnica mais fácil é aplicar a tinta com a ajuda de um pincel ou rolo em forma de W até garantir que toda a superfície está pintar. Isto garante uma cobertura mais uniforme que a tradicional pintura do topo ao chão ou da esquerda à direita!

2 Esponja

Escolha dois tons de tinta, comece por aplicar a tinta com o tom mais claro. Quando tiver a parede minimamente uniforme (e seca) passe a aplicar o segundo tom mais escuro com a ajuda de uma esponja. Passe a esponja por água, passe pela tinta, retire o excesso e comece a aplicar a tinta na superfície.

3 Efeito Vassoura

Esta é a técnica certa para quem quer obter uma parede com riscos e textura. Comece por pintar a parede com um tom neutro que servirá de fundo. Após deixar passar tempo suficiente para secar o fundo, passamos à segunda fase. Passe uma camada do tom mais escuro e logo em seguida, com a tinta ainda molhada, passe uma escova de cerdas duras criando um efeito riscado!

4 Stencil

Se procura opções arrojadas com desenhos engraçados, esta pode ser uma boa opção! Só é necessário cortar o desenho num cartão e utilizá-lo como delimitador. É só preencher o espaço vazio com ajuda de um pincel, trincha ou tinta em spray! Podem utilizar este género de técnica para fazerem desenhos em quartos dos miúdos, por exemplo.

Existem ainda mais técnicas para pintar a sua casa mas nem todas são fáceis de executar por iniciantes nestas tarefas! Ainda pode encontrar mais alguns exemplos como o marmoreado, quartzo ou outras pedras, textura de tecido, textura de bambu, as escolhas são infindáveis! Caso queira algum efeito mais complexo considere contratar uma equipa de pintores profissionais que saberão aconselhar e realizar o que idealizou.
Não se esqueça de experimentar estas técnicas em pequenas superfícies antes de arriscar tudo na parede da sua sala!